segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Projectos

O bom de passar um tempo à sombra é que sobram horas para pintar as unhas de vermelho. Habilmente, como a mais veterana das secretárias, ia-as limando, com um tris-tris-tris que sabia que seduzia os vigilantes. Depois, agitava o frasco de esmalte entre as mãos, para o aquecer, fazendo tintinar o vidro contra os anéis. O guardinha, teso ele, em mais dum sentido e direcção, olhava de esguelha para dentro da cela. E dentro, ela sorria também de esguelha, acautelada, medindo cada gesto com a inteligência racional do sobrevivente nato. Fora estava um lindo dia de sol e Miss Anyeska tinha projectos de futuro. É que há outra classe de projectos?

12 comentários:

condado disse...

Há proxectos de futuro negado... por exemplo: Vai coller a fregona que mexou outra vez a cadela... Ves? é de futuro negado ou non buscado, máis, quen te manda coller outra cadela?

Sun Iou Miou disse...

A Lima xa sabe onde ten que mexar, Condado. É fina coma un allo!
Hoxe fomos ao pediatra.

condado disse...

Levo toda a tarde a preparar unha cena para o mércores, cousa lixeira e tal, cediño para que non nos desvele a dixestión, non digo mais que despois empezan as envexas... Podes incluso traer a Lima, ou aproveitar para unha lección de soidades...

Sun Iou Miou disse...

Mércores, mércores... déixame consultar a axenda. A ver? Bah, nada que non poida cancelar. Ponlle prato á Lima, que xa ten a lección de soidades mentres patino.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há, claro... prjectos sem futuro, como os de alguns politicos, por exemplo.
Conchinhas

Sun Iou Miou disse...

Fale-me de gente, Carlos! (como dizemos cá no sul do norte) (`_^)
Mas como paradoxo tem piada... sobre o plano, não na realidade, é claro.

Ana disse...

uiuiuiiiiiiiiii isto está a ficar queeenteee...!!

Teté disse...

Vem aí outra blogonovela, Sun? Essa Anyeska soa-me a polaca... (`_^)

Projectos de passado, só mesmo aquela malta que inventa histórias extraordinárias sobre a sua infância e juventude, quando, na verdade, a sua existência sempre foi banalíssima!

Enfim, poder-se-à dizer que se trata mais de uma reinvenção!

Sun Iou Miou disse...

Achaste quente já, Van? Isto só começou agora! (`_^)

Sun Iou Miou disse...

Nem sei o que ha de vir ainda, Teté, mas alguma coisa tem de vir for como for.
Acho que a amiga Anyeska está a preparar a fugida da prisão...

Ah, mais se ainda inventam o passado tem mérito. Mau é quando copiam!

Anónimo disse...

Como diz a Tété, Anyesca soa-ma a polish. Sendo assim temos futuro, e projectos...
Saudações do Marreta.

Sun Iou Miou disse...

Imagino que não sabes, Marreta, mas a história da Miss Anyeska, criada por o Jonas do Guerra Aberta e que a Teté conhece bem porque foi a primeira leitora deste blogue, vem de longe, da Velha Polaca, que está para aí a meio traduzir à direita.

Beijo ardente!